Saint-Malo: uma cidade ‘entre muros’

Já no primeiro final de semana em Rennes, a associação estudantil nos prepara uma viagem à Saint Malo. Apesar do meu cansaço físico e mental, devido ao turbulento começo de minha nova vida em Rennes (curso francês, teste escrito e oral, atividades de boas-vindas e de mudança), eu me esforcei para levantar às 8h da manhã em pleno sábado. Neste poste, eu conto um pouco sobre esta vila que vale muito a pena dar um pulo, ao visitar a França.

St.M_5

Cheguei bem na hora, mais uns 2 minutos e eu teria perdido o TGV (trem de grande velocidade). A viagem durou apenas uma hora e meia, porém, ao chegarmos lá, no deparamos com um tempo nublado e feio que não fazia justiça à beleza da cidade.

De qualquer forma, éramos 50 estudantes internacionais, e essa era a ocassião perfeita para nos conhecermos. Foi maravilhoso descobrir que eu não era a única brasileira na universidade de Rennes 1. Lá eu conheci a Thaís, outra compatriota que seria minha colega de classe.

St.Malo_1

Passeando pela a cidade

Saint Malo é uma cidade relativamente pequena situada no noroeste da França, na região da Bretanha. Há, claro, vários eventos históricos que fizeram essa cidade super interessante, porém o que mais me chamou a atenção foi o fato dela ter sido completamente destroída na Segunda Guerra Mundial. Após o final da guerra, Saint-Malo foi reconstruída e sua aparência atual corresponde à sua versão original.

Saint-Malo é uma cidade anciã que teve o seu nome inspirado por um monge galês que se refugiou na região da Bretanha, estabelecendo-a como a sua sede no séc. VI, porém é a partir do século XVIII que ela começou a ser habitada. Durante os séculos XVII e XVIII, Saint-Malo presencia uma prosperidade devida aos seus navegadores, comerciantes e corsários.

St.M_4

A cidade é dividida em duas partes (antiga e moderna). Logo na entrada da antiga cidade, vemos o motivo da sua fama: a fortificação ao seu redor. É por isso que Saint-Malo é conhecida como uma cidade ‘entre-muros’. Antes de adentrarmos, vemos o porto onde os habitantes de Saint-Malo têm a possibilidade de viajar de barco para a Inglaterra, Irlanda e às ilhas anglo-normandes. Hoje, dentre as suas principais atividades econômicas, estão o processamento de alimentos, a construção naval e a fabricação de máquinas e produtos químicos.

St.Malo_6

Também visitamos a Catedral de São Vicente, datada dos séculos XII e XVII. Se ao visitar as catedrais europeias, você já teve uma leve sensação de que elas não se diferem muito uma das outras, esta catedral poderá chamar a sua atenção. Isso porque nela não há muitos santos e o altar é praticamente vazio, sem imagem de Jesus e sua habitual cruz no centro. Como a catedral de São Vicente foi também danificada durante a Segunda Guerra Mundial, talvez ao ser restaurada, a sua redecoração tenha sido esquecida.

DSC08926
20190907_114151

Provando a comida local

Brincadeiras à parte. Após, visitar a catedral, conhecer a cidade e a sua fortificação, partimos para um piquenique. Como eu e algumas colegas não tínhamos levado nenhuma provisão, decidimos visitar um restaurante local. Foi assim que eu experimentei pela a primeira vez o típico gallete de queijo, como prato principal e, como sobremesa, um doce com recheio de mel e limão (Nota 10!). As minhas amigas indianas, no entanto, optaram por uma opção mais segura, pizza.

Após o almoço, tivemos a oportunidade de passear pela a cidade e ir às compras. Eu comprei um lenço que me rende muitos elogios toda vez que o uso, por apenas 5 euros, já Thaís se presenteou com uma jaqueta de couro sintético, por apenas 25 euros. Assim, concluímos que St. Malo é também um ótimo lugar para fazer compras.

20190907_125457

Compras realizadas, ficamos mais do que satisfeitos quando o sol decidiu finalmente dar as caras nos possibilitando passear pela a praia e contemplar a verdadeira beleza de St. Malo. Mais ou menos umas 4 e meia da tarde, fomos em direção ao ponto de encontro, onde tivemos o prazer de presenciar alguns músicos franceses tocando trombone, saxofone, tuba e, obviamente, a clarinete francesa. Para fechar com chave de ouro, os organizadores nos distribuiram alguns doces para a viagem de retorno.

Assim, o que mais poderímos esperar?

Apenas um retorno em segurança da nossa primeira viagem juntos!

StM_7
Somos 🇧🇷, 🇳🇬, 🇧🇷, 🇮🇳, 🇮🇳

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s